Greve dos caminhoneiros atende os interesses de quem?

Publicado em | Categorias: Imagem do Dia | Tags: , , .

De acordo com o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), a greve dos caminhoneiros autônomos, iniciada na última segunda-feira (9), parece ter o objetivo único de atacar a legitimidade do mandato da presidenta Dilma Roussef e enfraquecer seu governo, uma vez que o grupo denominado por “Comando Nacional do Transporte” (CNT) não tem nenhuma ligação com sindicatos e federações de caminhoneiros autônomos.

O CNT ainda anunciou que não pretende apresentar ao governo uma pauta de reivindicações da categoria, e afirmou, através de uma de suas lideranças, o caminhoneiro Fabio Luiz Roque, que não querem estabelecer o diálogo com o governo. De acordo com a nota emitida ontem pela Federação dos Caminhoneiros Autônomos do Estado do Rio Grande do Sul e Santa Catarina (FECAM), “As entidades que sempre estiveram comprometidas com os caminhoneiros autônomos desse país e que, desde a década de 1990 têm atuado para conquistar, através de lei, medidas duradouras e favoráveis à categoria repudiam, veementemente, a pretendida tentativa de golpe contra a Democracia e à Constituição perpetrado por indivíduos estranhos à classe e a tentativa destes em usar os caminhoneiros autônomos como massa de manobra para suas intenções obscuras e ilegais.”

A Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), outra entidade com prerrogativa legal para representar os caminhoneiros autônomos se manifestou, através de nota à imprensa, contra as paralisações que estão acontecendo nas estradas brasileiras e denunciou os movimentos realizados pelo Comando Nacional do Transporte, desconhecendo esse grupo e acusando de estarem usando a categoria como massa de manobra de interesses políticos particulares. “consideramos imoral e repudiamos qualquer mobilização que se utilize da boa-fé dos caminhoneiros autônomos para promover o caos no país e pressionar o Governo em prol de interesses políticos ou particulares, que nada têm a ver com os problemas da categoria.”

“O posicionamento de todos envolvidos na paralização dos caminhoneiros mostra que essa não é uma luta de classe, e sim uma disputa política. As entidades que ao longo dos anos trabalham em prol de avanços para a categoria estão mantendo permanente diálogo com o governo federal, através do Grupo de Trabalho TRC, buscando alternativas para que o transporte logístico brasileiro melhore em todos os sentidos.” destacou Paulo Pimenta.


Categorias: Imagem do Dia



Criado por Prumos.com