Mineirinho: Um campeão com a cara do Brasil

Publicado em | Categorias: Imagem do Dia | Tags: , .

Adriano de Sousa, o Mineirinho, é o novo campeão mundial de surfe. Ele dedicou o título a seu irmão, que comprou a primeira prancha para ele por 30 reais. “E com esse valor hoje eu me tornei campeão do mundo”, diz.

O valor recebido por criança pelo Programa Bolsa Família é muito próximo do que gastou o irmão de Mineirinho: R$ 35,00 por mês, acrescidos aos R$ 77,00 de valor base por família. Não estou dizendo que o irmão de Mineirinho deu o presente com o que recebia do benefício. É mais provável que não, porque o Fome Zero, pai do programa atual, surgiu em 2003, quando nosso campeão já tinha 18 anos e certamente já surfava.

O que estou fazendo é uma reflexão sobre a importância dessas quantias para famílias que vivem em situação de carência. Conforme a imprensa narra, Mineirinho tem origem humilde. Não sei se em situação tal que cumprisse o que seriam hoje os critérios de inserção no Programa. Mas certamente estava inserido em uma família para a qual 30 reais fazem diferença e que podem mudar a vida de uma pessoa.

O Bolsa Família tem o objetivo de contribuir para a melhoria de vida de famílias em situação de pobreza e pobreza extrema. Já é comprovado que contribuiu para a educação infantil. O tempo de permanência na escola entre os mais pobres com até 21 anos cresceu 36% entre 2003 e 2013. Outro efeito foi o empoderamento das mulheres. O benefício é pago preferencialmente a elas, que têm mais autonomia na aplicação dos recursos e que não ficam tão dependentes dos maridos – sendo mais fácil de saírem, por exemplo, de situação de violência doméstica.

Contrariando um mito, a taxa de natalidade diminuiu justamente entre as beneficiárias do Programa. Entre 2003 e 2013, segundo IBGE, o número de filhos de até 14 anos por mulher caiu 10,7% no Brasil. Dentre as famílias 20% mais pobres, a queda foi de 15,7% – justamente o estrato social dos atingidos pelo Bolsa Família. As pesquisas também indicam que a bolsa não vicia, como muitos dizem. Aproximadamente 1,7 milhão de famílias a deixaram voluntariamente.

Sou o líder do governo para orçamento, e me orgulho de termos defendido – e garantido! – a manutenção integral do Bolsa Família, contra o relator que queria um corte de 10 bilhões no Programa. Isso aconteceu nessa última semana. Segundo os dados do MDS, o corte significaria 23 milhões de pessoas fora do Programa– dos quais 11 milhões menores de 18 anos; significaria mais de 8 milhões de pessoas miseráveis no país, dentre as quais 3,7 milhões de crianças e jovens de até 17 anos. As pesquisas estimavam a cada hora, seis crianças de até 5 anos poderiam apresentar desnutrição crônica e cada 2 minutos, uma criança deixaria de frequentar a escola.

Se os números não sensibilizam, a história do Mineirinho, nosso campeão, deveria sensibilizar. Em tempos de avanço conservador era isso que estava em jogo. Mas, felizmente, tive a honra de trabalhar, sob orientação da Presidenta Dilma, para essa vitória.


Categorias: Imagem do Dia



Criado por Prumos.com