Presidente da CDHM apoia o (L)ocupa Brasília

Publicado em | Categorias: Imagem do Dia | Tags: .

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados recebeu no dia 11 de janeiro representantes do movimento pela reforma psiquiátrica no Brasil. A Rede Nacional Internúcleos da Luta Antimanicomial (RENILA) e vários coletivos ligados à saúde mental estão, nesse momento, ocupando o Ministério da Saúde, em Brasília, reivindicando a saída de Valencius Wurch Duarte Filho da Coordenação Nacional de Saúde Mental.

O movimento entende que a nomeação de Valencius não é compatível com a histórica luta pela Reforma Psiquiátrica no Brasil e com a resolução da III Conferência Nacional de Saúde Mental que a consolida como política de governo. As diretrizes da Reforma Psiquiátrica se dão no sentido de evitar a exclusão de pessoas diagnosticadas com doença mental. Isto é, critica o modelo hospitalocêntrico de assistência. Por isso, defende que a integração da pessoa em sofrimento mental à comunidade deve ser priorizada em relação à internação e aos medicamentos.

O modelo centrado em hospitais psiquiátricos ainda é predominante no Brasil, na contramão das resoluções da Conferência e da luta de muitos profissionais da área. Entretanto o Presidente do colegiado, Deputado Paulo Pimenta (PT/RS), acredita na viabilidade de um modelo substitutivo, mais humanizado e menos reprodutor de exclusões. Por isso, de acordo com ele, é importante a adesão ao (L)ocupa Brasília, que ocorrerá no próximo dia 14 em frente ao Ministério da Saúde. A mobilização, que tem como mote “Cuidar, sim, excluir, não”, exige a nomeação de uma pessoa que esteja mais em sintonia com os avanços requeridos pela luta antimanicomial e pelas novas diretrizes da ética da atenção psiquiátrica e saúde mental para o cargo de coordenador da área.

 


Categorias: Imagem do Dia



Criado por Prumos.com