12 motivos pelos quais o Bolsa Família é vital para o Brasil

Publicado em | Categorias: Imagem do Dia, Notícias e Destaques | Tags: , , .

O Bolsa Família completa 12 anos nesta semana, fazendo com que o Brasil celebre a primeira geração de crianças de baixa renda que não passaram fome e completaram um ciclo escolar, bem como tiveram acesso a saúde pública. Confira aqui 12 razões pelas quais o programa é vital para o Brasil.

  1. As crianças deixaram de morrer

Os resultados são impressionantes: o Bolsa Família reduziu em 46% a mortalidade infantil por diarreia e 58% por desnutrição.

  1. Crianças na escola

Para receber o Bolsa Família, as famílias devem manter as crianças na escola. Mais de 17 milhões de estudantes têm a frequência escolar acompanhada, o equivalente à população inteira de um país como o Chile. O resultado é que os alunos ficam mais tempo na escola.

  1. As mulheres conquistam independência

As mulheres são as titulares de 93% dos cartões do Bolsa Família. Elas ganham mais autonomia, passam a tomar decisões e rompem com situações de opressão.

  1. As famílias têm uma alimentação melhor

As famílias do Bolsa Família gastam mais do que as não-beneficiárias com grãos e cereais, aves e ovos, carnes, pães, legumes, óleos e bebidas não alcoólicas, indicando que o programa contribui para a segurança alimentar e nutricional. O Bolsa Família contribuiu para que o Brasil saísse do Mapa Mundial da Fome, da ONU.

  1. A economia do Brasil ganha

Com o Bolsa Família, todo mundo ganha. O dinheiro repassado para as famílias fica no município, circula na economia local e gera mais trabalho e renda para outras pessoas, contribuindo para o desenvolvimento do País. A cada R$ 1,00 investido, R$ 1,78 retorna para a economia.

  1. Traz dignidade para as pessoas

O Bolsa Família mantém 36 milhões de pessoas fora da linha da extrema pobreza. Garantiu acesso à renda e a direitos básicos, como alimentação, saúde e educação. Tendo apoio para suprir as necessidades básicas da família, como alimentação, é possível para as famílias avançar, com qualificação profissional, acesso ao emprego e a construção de oportunidades.

  1. As crianças estão mais altas

Com a redução da desnutrição crônica, o déficit de estatura entre as crianças do Bolsa Família diminuiu 51%. Ou seja, as crianças do Bolsa Família estão, em média, quase um centímetro mais altas.

  1. Economia para a saúde

As famílias do Bolsa Família têm que fazer o acompanhamento de saúde das mães e das crianças, o que ajuda na detecção e tratamento de doenças como desnutrição, diarreia, hanseníase e lepra. Além de manter as pessoas mais saudáveis, o resultado é mais economia para o SUS, porque a prevenção é mais barata que o tratamento.

  1. O mundo inteiro de olho no Brasil

Organismos internacionais e chefes de Estado de todo o mundo estão de olho nas políticas sociais brasileiras. Mais de 90 países já visitaram o Brasil para conhecer as ações de enfrentamento à pobreza.

  1. Menos bebês prematuros

Com o aumento de 50% no número de consultas de pré-natal entre as gestantes do Bolsa Família, há menor prevalência de peso baixo ao nascer. Além disso, diminuiu em 14% o índice de crianças prematuras.

  1. As crianças são vacinadas

Manter a vacina em dia é compromisso das famílias do Bolsa Família, e 99,1% das crianças estão vacinadas.

  1. É um programa barato para o alcance e os resultados que produz

O Bolsa Família beneficia diretamente 14 milhões de famílias, ou 50 milhões de pessoas, o que representa um quarto da população brasileira, com um investimento de apenas 0,5% do PIB. Além disso, tem resultados concretos ao manter as crianças e os adolescentes na escola, melhorar a saúde das famílias e fomentar o desenvolvimento econômico.


Categorias: Imagem do Dia, Notícias e Destaques



Criado por Prumos.com